Aprendizagem ativa: estudo dinâmico com foco na prática

7 minutos para ler
Banner GeoTextoPowered by Rock Convert

Concluir o ensino médio traz grande alegria e euforia para os formandos. Afinal, representa o fim da adolescência e o início da vida adulta, com todas as suas possibilidades e desafios. Nessa mistura de sentimentos, uma das perguntas mais intimidadoras é: o que cursar na faculdade e em qual instituição de ensino estudar?

E, para responder esta pergunta, nada melhor do que estar munido de informação. Que tal conhecer os métodos de ensino usados por cada universidade? Um dos mais interessantes é a aprendizagem ativa, uma metodologia de ensino que promete revolucionar o aprendizado.

Ficou curioso? Ótimo! É exatamente esta conduta que um estudante deste método deve ter. Acompanhe o texto e entenda melhor a técnica! Vamos lá?

O que é aprendizagem ativa?

A aprendizagem ativa é um termo pedagógico para a técnica de ensino que faz do estudante principal responsável por adquirir o conhecimento que espera. Ou seja: você é dono de seus caminhos!

Nas aulas com a aprendizagem ativa, o estudante não apenas aprende uma determinada disciplina sendo guiado pelo professor. Antes, como principal responsável por seu próprio aprendizado, tem uma atitude pró-ativa para adquirir conhecimento.

Ou seja: a transmissão de conhecimento é diferente das formas convencionais, e dá autonomia ao estudante, de modo que ele esteja sempre desafiado a buscar mais. Neste caso, a responsabilidade é maior, mas o reconhecimento também. Vale a pena, não é?

Como funciona aprendizagem ativa?

A aprendizagem ativa consiste em mudanças na postura do estudante e do corpo docente da universidade. Por tradição, entende-se que o professor é o principal responsável pelo o que o universitário deve aprender.

Mas na aprendizagem ativa essa história é bem diferente! O professor organiza a aula de uma forma que desperte a curiosidade dos universitários, mas são eles que deverão procurar as respostas.

Esses estímulos dos professores podem ir desde a elaboração de perguntas intrigantes até a elaboração de exercícios que cumpram com certo objetivo.

Quais são os métodos da aprendizagem ativa?

Utilizar essa técnica de ensino exige uma boa preparação para a aula, tanto dos professores como dos estudantes. Caso isso não ocorra, a qualidade do ensino pode ser comprometida.

Os professores devem ter bom conhecimento do tema abordado e se preparar melhor do que se prepararia para uma aula tradicional, pois as perguntas feitas ao educador costumam ser mais complexas e muito bem elaboradas.

Isso acontece por que os universitários precisam investigar os temas de forma muito mais aprofundada, o que também exige grande preparo e atenção à ajuda que os professores podem oferecer.

Mas quais os métodos que podem ser utilizados para que a aprendizagem ativa funcione? Veja alguns deles:

PBL

PBL é a sigla de “Problem-based learning”, que em português significa aprendizagem baseada em problemas. Nesse método o professor apresenta problemas reais aos estudantes, e eles procuram a melhor forma de resolvê-los.

Essa metodologia de aprendizagem ativa tem por objetivo formar profissionais que saibam aplicar aquilo que estudaram na faculdade.

Hoje em dia, é comum ver pessoas com o conhecimento teórico para resolver os problemas mais complicados, mas não sabem como fazer isso na prática.

Por utilizar o método de PBL, o educador mostra aos universitários como colocar em prática tudo o que aprenderam, o que dá a eles um diferencial claro no mercado de trabalho. E sair na frente neste quesito é uma grande vantagem!

Peer Instruction

O “Peer Instruction”, ou seja, instrução pelos pares, é uma método bem comum na aprendizagem ativa. Ele se dá pela interação entre os próprios universitários.

Essa interação ocorre para corrigir a “cegueira da dificuldade”, onde um professor, que já conhece a matéria a um bom tempo, não entende a dificuldade de um estudante, e por isso não consegue passar o conhecimento da melhor forma.

Dessa forma, é mais fácil que um estudante que já familiarizado com aquele conteúdo explique para o seu colega, afinal ele pode compreender as dúvidas do outro sem muita dificuldade.

Flipped Classroom

Um método de aprendizagem ativa que tem chamado bastante a atenção é o “flipped classroom”, ou seja, ter a sala de aula invertida. Mas como isso se dá?

Nas técnicas de ensino tradicionais, os professores explicam a matéria em sala de aula, os universitários fazem algumas perguntas e então alguns exercícios são passados para serem feitos fora do horário letivo.

A inversão da sala de aula consiste em fazer o oposto desse processo. O professor grava uma videoaula que dura entre 5 e 15 minutos, a qual os estudantes deverão assistir antes de irem para a sala.

Depois disso, os exercícios são feitos juntos com o educador, o que o proporciona uma maior interação entre os universitários e o professor. Essa inversão faz com que os estudantes aprendam a matéria de forma mais profunda e prática. 

Aprendizagem ativa é uma técnica de ensino como qualquer outra?

Não! Algumas pessoas, por ainda não terem experimentado a aprendizagem ativa, acabam afirmando que esta é apenas mais uma técnica de ensino.

No entanto, esse ponto de vista contraria o que os estudos científicos têm apontado. Observando esses estudos, podemos ver que os universitários aprendem muito mais.

Por isso, muitas escolas e universidades têm se modernizado e colocado em prática os métodos de aprendizagem ativa. Como exemplo, podemos citar instituições como a Escola de Enfermagem da Universidade do Arizona, que adotou o “Flipped Classroom” e a Universidade de Harvard, que utiliza o método “Peer Instruction”. E não é à toa que essas são universidades mundialmente famosas, hein?

Como a aprendizagem ativa beneficia os universitários?

Nas técnicas tradicionais de ensino, os universitários acabam se acostumando com a ideia de que o professor terá a total responsabilidade sobre o aprendizado deles.

A aprendizagem ativa, por outro lado, faz o estudante sair de sua zona de conforto e buscar o conhecimento que é esperado por um profissional da área que ele escolheu atuar.

Esse tipo de ensino vai preparar os universitários para o mercado de trabalho, onde irão se destacar em entrevistas e processos seletivos. Além disso, estudantes optantes por esta técnica de ensino desenvolvem outras habilidades, como:

  • aprendem a se relacionar uns com os outros;
  • conseguem colocar em prática os conhecimentos teóricos da faculdade;
  • tornam-se pró-ativos, ou seja, conseguem ver que problemas podem surgir e tomam medidas para evitar potencialmente prejudiciais.

O método de ensino é um dos principais fatores que devem ser levados em conta na escolha de uma universidade, e, neste sentido, fica claro que a aprendizagem ativa está entre as melhores opções. Por isso, busque uma instituição que oferece os métodos apresentados aqui e estará mais perto de acertar nessa decisão tão importante!

Gostou de saber o que é aprendizagem ativa e como ela pode beneficiar a sua vida universitária? Então, não deixe de compartilhar esse conteúdo com seus amigos redes sociais — eles, provavelmente, estão passando pelo mesmo momento que você!

Banner GeoTextoPowered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário