Carreira policial para mulheres: tudo que você precisa saber

6 minutos para ler
Banner GeoTextoPowered by Rock Convert

Se você é concurseira e ainda não se interessou pela carreira policial para mulheres ou mesmo se já está antenada nessa possibilidade, precisa conhecer as informações que separamos para você nesse artigo.

Qualquer pessoa sabe que atualmente as questões de gênero estão na pauta do dia. Cada vez mais, as mulheres têm se organizado para reivindicar seu espaço e, aos poucos, têm conseguido efetivar mudanças importantes na sociedade.

Uma dessas transformações é a inclusão de mulheres na força policial, principalmente no trabalho ostensivo, de rua. Esse aspecto foi uma grande quebra de paradigma na maneira como as mulheres eram vistas na corporação.

Neste post, te mostraremos como você também pode se tornar parte dessa história inspiradora que está sendo escrita. Confira!

1. A lenta inserção das mulheres na polícia brasileira

A primeira Polícia Militar no Brasil surgiu em 1809 no Estado do Rio de Janeiro. Nos anos seguintes, as 27 corporações que formam a polícia brasileira atualmente foram surgindo nos demais estados.

A inserção das mulheres se deu apenas em 1955, quando o estado de São Paulo foi pioneiro na experiência de convocar pessoas do sexo feminino para a corporação. Muitos estados demoraram décadas para incorporar essa mudança, tendo se aberto a essa possibilidade apenas no final dos anos 1980, como aconteceu na Bahia e em Alagoas.

Durante muito tempo, as mulheres foram acionadas apenas para tarefas assistenciais e administrativas. Policiamento em escolas ou lidar com papéis e burocracia eram um dos poucos serviços destinados a elas nos quartéis.

Conforme vamos mostrar, isso tem mudado muito, e a mulher que decide se tornar policial pode se envolver nas mais diversas atividades, inclusive de força física, desde que esteja determinada a isso.

2. O lugar da mulher é onde ela quiser

Como concurseira, você sabe das dificuldades e conflitos pessoais que enfrenta quando é reprovada em um concurso ou quando atinge baixa pontuação. Mas isso não é motivo de desânimo e você sempre acha uma forma de seguir em frente, não é mesmo?

Com as policiais militares não é muito diferente. Mesmo com toda a abertura que existe hoje e com o enfrentamento ao machismo e o debate sobre as questões de gênero, persistem ainda experiências cotidianas de assédio e subestimação.

A personagem Jeiza, policial interpretada pela atriz Paolla Oliveira na novela “A Forca do Querer”, representa bem essa dicotomia entre o estereótipo da mulher frágil e a força e rigidez de uma policial no trabalho ostensivo nas ruas.

A realidade atual na polícia brasileira é bem próxima disso, fazendo com que as mulheres usem de sua força interior para enfrentar preconceitos velados ou até declarados, mostrando que vieram para ficar e desempenhar as mesmas funções que os homens. 

Existem oficiais de alta patente que são mulheres e isso também tem contribuído para maior aceitação por parte dos homens pelo trabalho que fazem. Afinal, o respeito à hierarquia é uma característica marcante da corporação.

Se você decidir por esse caminho, não se assuste com os desafios! Como boa concurseira, terá a determinação necessária para ocupar o lugar com o qual mais se identifica na polícia, seja ostensivo ou administrativo.

Afinal, o lugar da mulher é onde ela quiser!

3. Carreira policial para mulheres: será que é para mim?

Nem todas as mulheres que são policiais hoje e que gostam de sua profissão sonharam com isso desde o início. Muitas delas iniciaram sua vida profissional em outras áreas e, ao longo do tempo, começaram a considerar a ideia de se tornar militares.

Muitas delas se orgulham da posição que ocupam por entender que fazem parte de uma mudança maior e extremamente necessária dentro de uma cultura machista que ultrapassa os muros do quartel e a conduta da corporação.

Existem casos de pessoas que trabalhavam como secretária e, justamente por serem organizadas e terem um olhar analítico para as questões profissionais, descobriram o seu caminho na polícia. Hoje cumprem um papel diferenciado no trabalho administrativo, no qual muitos homens tendem a ser pouco cuidadosos ou até mesmo rudes.

Outras entraram pela oportunidade de seguir essa carreira em uma época na qual as dificuldades eram ainda maiores para uma mulher na corporação. Todavia, encontraram seu espaço e agora elas desenvolvem um trabalho reconhecido e respeitado pelos colegas.

A autodeterminação e a capacidade de superação são certamente características dessas guerreiras. Se você possui ou se identifica com esses atributos, então saiba que a carreira policial para mulheres pode ser uma ótima opção para você!

4. Quais as principais matérias nos concursos para PM?

Como boa concurseira, você certamente já têm alguma familiaridade com matérias gerais que caem em diversos concursos, como Língua Portuguesa e Matemática, por exemplo.

A boa noticia é que grande parte do que você estuda para outros concursos pode ser direcionado para concorrer a uma vaga na Polícia Militar do estado onde você mora.

Existem variações de uma localidade para outra, de acordo com a corporação, mas, em linhas gerais, as principais matérias são:

  • Língua Portuguesa;
  • Matemática;
  • Atualidades;
  • Noções Básicas de Informática;
  • Constituição Federal.

Outra vantagem é que, sendo graduada, seu leque de vagas e de salários aumenta, eliminando os candidatos que possuem apenas nível médio.

Como se pode ver, a carreira policial para mulheres vai muito além de estereótipos e idéias preconcebidas que podem rodear esse assunto. 

A inserção de novos sujeitos, no caso, as policiais, contribui também para um equilíbrio no comportamento às vezes desnecessariamente rude e agressivo da polícia em algumas situações. Essas mudanças são benéficas para a sociedade, e as mulheres possuem um papel decisivo na transformação dessa cultura machista.

Além de tudo, carreiras policiais oferecem estabilidade financeira e seguridades que empregos comuns já não conseguem mais ofertar aos trabalhadores. Alguns estados chegam a pagar mais de R$3 mil a seus policiais em início de carreira. Tudo isso tem feito com que um número significativo de pessoas passassem a considerar a escolha pela vida militar como profissão.

Se você ficou interessada na carreira policial para mulheres, não deixe de ler o nosso artigo sobre como é o plano de carreira na Polícia Rodoviária Federal.

Banner GeoTextoPowered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário